VERÃO CHEGANDO...

VERÃO  CHEGANDO...

TININHA

TININHA

PARA REFLETIR

A vida só acontece através do tempo, mas toda a
vida é uma luta para impedir que o tempo passe...
(Rubem Alves)

PENSE NISSO!!

A vida na Terra é somente uma passagem, no entanto, algumas pessoas vivem como se fossem ficar aqui eternamente, e esquecem de ser feliz.

VIDA - UM PRESENTE DO UNIVERSO

O Universo é capaz de organizar todas as circunstâncias e eventos necessários no momento certo e perfeito, e o momento certo diz respeito a você se harmonizar com o seu eu superior. Não tente se apressar na direção da meta. Se você se mantiver vibratoriamente em harmonia com qualquer desejo, o Universo seguramente encontrará uma maneira de torná-lo realidade. (Gill Edwards)

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

INVICTUS

Dentro da noite que me rodeia
negra como um poço de lado a lado
agradeço aos deuses que existem
por minha alma indomável.

Sob as garras cruéis das circunstâncias
eu não tremo e nem me desespero,
sob os duros golpes do acaso
minha cabeça sangra, mas continua erguida.

Mais além deste lugar de lágrimas e ira,
jazem os horrores da sombra,
mas as ameaças dos anos
me encontra e me encontrará, sem medo.

Não importa quão estreito o portão
quão repleta de castigo a sentença.
Eu sou o senhor de meu destino..
Eu sou o capitão da minha alma.
(William Ernest Henley - INVICTUS
poema que inspirou Nelson Mandela
em seus anos no cárcere.)

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

AS MÃOS DO MEU AVÔ

Meu avô, com noventa e tantos anos, estava sentado
no banco do jardim.
Estava cabisbaixo, quieto, olhando para as suas mãos.
Sentei-me ao seu lado, e no seu silêncio nem notou
a minha presença.
O tempo passava...
Querendo saber se ele estava bem lhe perguntei como se sentia.
Levantou sua cabeça, olhou para mim e sorriu.
-Estou bem, respondeu.
E me fez uma pergunta:
-Alguma vez já olhaste as tuas mãos? Quero dizer, realmente
olhou para elas?
Fiquei calada pela surpresa daquela pergunta, e ele continuou:
-Pare e pense um momento sobre como tuas mãos tem te servido
através dos anos...
Estas mãos, ainda enrugadas, secas e débeis,
tem sido as ferramentas que usei durante toda a minha vida para
alcançar, pegar e envolver. Elas puseram comida em minha boca
e roupa em meu corpo.
Quando criança, minha mãe me ensinou a junta-las em oração.
Elas amarraram os cadarços dos meus sapatos e me ajudaram
a calçar as minhas botas. Estiveram sujas, esfoladas, ásperas,
entrelaçadas e dobradas...
Foram decoradas com uma aliança e mostraram ao mundo que
estava casado e que amava alguém muito especial.
Estas mãos tem as marcas de onde estive e a dureza da minha vida.
Mas, o mais importante, é que são estas mãos que Deus tomará
nas Suas quando me levar à Sua presença...

Desde então, depois daquela tarde nunca mais vi minhas mãos
da mesma maneira...
(autor desconhecido)

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

ESTRANHA LIBERDADE...

Habita em mim uma estranha liberdade..
Descubro-me desperta e mais receptiva
procurando ver a vida com outros olhos
sem medos e as muitas interrogações...
Sinto que já não há mais espaços para manter segredos
pois tudo é demasiado rápido demais..
O tempo voa e eu ainda tenho necessidade de vivenciar
os instantes mágicos que cada momento da vida possui,
até naqueles quando as lágrimas caem...
Não sei se sou uma simples aprendiz feito criança
ou apenas uma mulher sonhadora
reavaliando as minhas emoções por tantas coisas já realizadas..
As respostas podem demorar uma eternidade ou
quem sabe até mesmo nunca chegarem...
Mas, no certo ou no errado,
sei que carreguei a maturidade naquilo tudo que busquei...
Que esse despertar a sussurrar em minha alma possa
num profundo som reacender ainda mais a minha vida..
Que desnude os meus mistérios ainda escondidos
para que eu possa preencher todos os vazios perdidos
que se encontram dentro de mim...

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

COMO NAVALHA...

Angustia-me viver os dias
no abandono desta tua indiferença e
na ausência aproximada de tua presença...

Então, num repente vindo não sei de onde
solto a voz e deixo-a sair aos gritos
sem pensar em nada mais
do que na dor deste horrível silêncio..

E sem me dar conta,
os demônios que me habitam vou expulsando,
e com a minha língua, afiada igual navalha,
vou cortando num agudo tom
o coração de quem mais eu amo...

sábado, 2 de novembro de 2013

DOIS DE NOVEMBRO...

Neste dia
nada se cria
nada se perde
tudo é recordação e memória
de sonhos que foram interrompidos pelo vento..
de um tempo que foi passando e levando
quem tinha que partir...

Hoje,
é o dia em que a saudade se transforma..
um portal que se abre e
onde tudo se torna mais próximo de nós...
Turbilhão de estrelas...
imensidão de lembranças
onde um sopro e um anjo sem nome
afaga cada coração entristecido...

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

O MEU JARDIM...

Ainda sinto o mesmo perfume de flores
que me tocavam quando adentrava no meu jardim..
O portão semi aberto sempre foi convidativo
a qualquer um que por ali passasse..
O mesmo frescor..
A mesma claridade do sol ao tocar no chão
transportaram-me ao passado distante..
Lembrei-me da garotinha que corria,
toda alegre e agitada como o vento...
Ali, dentro daquele imenso terreno murado
cheio de árvores e plantas que na infância eu brincava..
E era no alto das copas, lá no  último galho,
me equilibrando para não cair no chão,
que eu olhava tudo ao redor e imaginava ver o mundo...
Acreditava fielmente que ele estava ao alcance do meu olhar..
E eu dizia a mim mesma que quando crescesse
iria a cada lugar bonito que sonhasse
pois nada era tão longe e nem muito distante,
os meus inocentes olhos podiam ver o começo e o seu fim...
E eu por ali, ficava horas e horas brincando e sonhando
perdida no tempo e nos sonhos que eu fantasiava
dançando junto com o vento
imaginando ter a mesma leveza das folhas,
até a Lua me achar e eu me despedir...

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

A NOITE...

A noite chega mansamente e se instala..
Abro a janela e olho para o escuro do céu..
O vento que sopra é apenas uma leve brisa...
Gosto do cheiro que a noite exala..
E a lua, esta brilha tão intensa e tão completamente...
Penso na vida que é bela mas breve e
onde um minuto seu vale ouro..
E quando ela chega 
é como se fosse uma enorme roda gigante
girando tudo, fazendo das suas
e levando um pouco de mim...

O sereno se apressa... não tarda a chegar.
A brisa balança as flores no jardim e
logo outro dia amanhecerá
e tudo novamente se transformará...
De corpo e alma renovados
me desfaço das tristezas deste dia,
e com um olhar já de saudades
aceno as estrelas deste misterioso universo...
Fecho lentamente a janela para que o tempo, assim como eu,
também descanse nos braços da noite...

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

UMA POESIA QUALQUER...

Seria tão bom se pudéssemos
nos relacionar sem que nenhum
dos dois esperasse absolutamente nada,
mas, infelizmente nós, a gente,
têm, e temos, emoções...
(Caio Fernando Abreu)

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

COISAS DA VIDA...

Quando encostei de leve a minha mão na tua
mal podia saber que me apaixonaria...
Um toque tão casual e corriqueiro que
poderia acontecer com qualquer um
mas o meu corpo, não sei porque, te reconheceu
e o meu olhar no teu se estendeu...

Este incompreensível amar que inventa regras e
mil maneiras de se expor dentro daquilo que chamamos vida..
campos gravitacionais que se atraem como nos contos de fadas...
Coisas de destino, aprontando das suas?? Quem sabe...
Mas o certo é que nunca mais
deixei de pensar em você...

sábado, 17 de agosto de 2013

INCERTEZA

Incertos esses ventos
que fustigam e levam os meus cabelos
como incerta
a minha certeza de existir.
Bússola, percorro-me
sem encontrar o triângulo do meu norte.
Quase noite
neste entardecer incerto
esta incerteza de crepúsculo
trazido no gemido das aves tardias,
incertas nestas horas
gotas de tempo perdidas
em que sei que não vivo.
Busco-te náufraga de mim,
rochedo mudo e desejado
na praia da minha manhã...
(Lília Tavares - in Parto com os ventos)

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

DECLARO-ME VIVO...

Antigamente preocupava-me quando os outros falavam mal de mim.
Então fazia o que eles queriam, e a minha consciência censurava-me.
Entretanto, apesar do meu esforço para ser bem educado, alguém sempre
me difamava.
Como agradeço a essas pessoas por me terem ensinado que a vida é
apenas um cenário.
Desde esse momento, atrevo-me a ser como sou..
perdoem-me se a minha felicidade é insuportável, mas não escolhi
o bom senso comum..
prefiro a imaginação dos índios que tem embutida a inocência.
A melhor forma de despertar é deixar de questionar se as nossas ações
incomodam aqueles que estão ao nosso lado.
Por esta razão, é muito importante que apenas o Amor inspire nossos atos.
Não sou um sábio, sou apenas um ser apaixonado pela Vida.
Sem amor nada tem sentido..
sem amor corremos o risco de estarmos a caminhar de costas para a Luz...
Amo a minha loucura que me vacina contra a estupidez...
Amo o amor que me imuniza contra a infelicidade que prolifera
infectando almas e atrofiando corações.
As pessoas estão tão reprimidas que a ternura espontânea e o amor
inspiram-lhes desconfianças.
A vida é um cântico à beleza, um chamado à transparência.
Com tudo isso, peço-lhes perdão....mas declaro-me VIVO!
(Trecho da carta do índio Chamalú da tribo Chéchua -EUA-)

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

O SOM DA TUA VOZ...

Quando o meu corpo morrer
o vento gelado da solidão me levará
por entre pastagens verdejantes
no rumo daquela velha figueira
aonde brincávamos quando criança..
e ali descansarei...

As folhas secas, amareladas pelo tempo
e caídas de seus tortuosos galhos
dividirão a mesma terra grossa
e a mesma penumbra.

E quando o tempo passar
e eu tomar consciência da beleza da eternidade
entregar-me-ei ao abandono da alma...
e me sentindo ainda teu dono
quem sabe escutar através do vento
o som da tua voz...

sábado, 3 de agosto de 2013

POESIA...

Quando fazemos tudo para que nos amem e não conseguimos,
resta-nos um último recurso: não fazer mais nada.
Por isso, digo, quando não obtivermos o amor, o afeto ou
a ternura que havíamos solicitado,
melhor será desistirmos e procurar mais adiante os sentimentos
que nos negaram.
Não fazer esforços inúteis, pois o amor nasce, ou não, espontaneamente
mas nunca por força de imposição.
Às vezes, é inútil esforçar-se demais, nada se consegue;
outras vezes, nada damos e o amor se rende aos nossos pés.
Os sentimentos são sempre uma surpresa.
Nunca foram uma caridade mendigada, uma compaixão ou
um favor concedido.
Quase sempre amamos a quem nos ama mal, e
desprezamos quem melhor nos quer.
Assim, quando tivermos feito tudo para conseguir um amor, e falhado,
resta-nos um só caminho...
o de mais nada fazer...
(Clarice Lispector)

segunda-feira, 29 de julho de 2013

BILHETE

Se tu me amas, ama-me baixinho
Não o grites de cima dos telhados
Deixa em paz os passarinhos
Deixa em paz a mim!

Se me queres, enfim,
tem de ser bem devagarinho, amada,
que a vida é breve e o amor
mais breve ainda...
(Mario Quintana)

terça-feira, 23 de julho de 2013

ALMA...

Alma
é o nome do lugar onde se encontram esses pedaços
perdidos de nós mesmos..
são partes do nosso corpo como
as pernas, os braços, o coração...
Circulam em nosso sangue,
estão misturadas como os nossos músculos.
Quando elas aparecem
o corpo se comove, ri, chora...
(Rubem Alves)

sábado, 20 de julho de 2013

MEU AMIGO ESPECIAL...

Amigo querido..
Amigo que faz parte da minha vida e da minha rotina..
Aquele que nunca me esquece..
Aquele que adivinha o que eu penso
apenas com um olhar...
Quantas vezes tirei você do sério falando bobagens
e nem assim brigamos...
você que sempre acha um tempo para me escutar e
faz de mim a pessoa mais importante do mundo...
aquele que sabe contar piadas e me faz rir, mesmo quando liga
as sete horas de uma manhã de domingo...
Meu amigo querido..de tantos anos compartilhados
amigo da pizza regada a um ou vários copos de chopp,
das muitas gargalhadas, das conversas de final de tarde,
da cumplicidade de tantos segredos apenas nossos e de mais ninguém...
Você vale muito mais que um simples abraço
muito mais que qualquer palavra que eu diga para expressar
o quanto és importante para mim...
você é mais que um ombro amigo quando segura o meu choro
para no final dizer que eu tenho razão só para me ver feliz...
Amigo de coração..
amigo de alma, de outras vidas..
obrigada por você estar presente aqui
junto de mim...

quinta-feira, 18 de julho de 2013

QUASE DISSE QUE TE AMAVA...

E de repente
naquele pequeno segundo do tempo
quando o teu olhar pousou no meu
ansiosa busquei a coragem para
falar que te amava...
Tantos foram os dias em que te eternizei
nos meus sonhos e, enfim
ali estava o meu momento certo..
Mas quando te sorri e disse olá
o teu olhar já buscava um outro alguém
a quem chamavas de "meu amor"...
E sem chão, então, parei..
estanquei a emoção..
a minha voz se calou e
tudo em mim silenciou..
Você me surpreendeu tal qual um tornado
arrancando o mais bonito que eu trazia dentro de mim.
Mas, tão rápido quanto o acontecido
despistei a tristeza com a indiferença
e te abraçando desejei toda a sorte...
Quanto a mim..
bem... calei e nunca mais lembrei daquele dia
quando o tempo quase parou e
eu quase disse que te amava...

segunda-feira, 8 de julho de 2013

SAUDADE...

Por que sinto falta de você?
Por que esta saudade?
Eu não te vejo, mas imagino as tuas expressões,
a tua voz, o teu cheiro...
Tua amizade me faz sonhar com um carinho
um caminhar à luz da lua a beira mar...
Saudade,
este sentimento vazio que me tira o sono
me fazendo sentir num triste abandono..
é amizade, eu sei,
será amor, talvez...
Só não quero perder a amizade..
esta amizade que me fortalece
e me enobrece por ter você...
(Machado de Assis)

segunda-feira, 1 de julho de 2013

NAQUELA ESTAÇÃO...

Um dia ainda direi
que te esperei ansiosa naquela estação
aquela mesma do nosso tempo de emoções..
Mais que saudades
ali nasceu a tua ausência..
a falta do teu amor..
Aqueles tortuosos caminhos 
onde os trilhos se confundiam na linha do horizonte
fizeram-me também perder o rumo da minha vida..
e eu despertei sozinha numa tarde vazia e triste
sentada num pequeno banco de madeira
degustando a única certeza que era a tua partida...

quinta-feira, 20 de junho de 2013

EU TENHO TANTO MEDO...

Eu tenho tanto medo
da noite que se aproxima e
da escuridão que vai me envolvendo...
No breu do firmamento
nem vejo mais as estrelas
e nem a lua que sempre brilhou..
o que poderá ter acontecido com elas?
O meu sorriso sempre aberto
deu lugar a insegurança..
e na minha boca o silêncio
se tornou sepulcral.
E eu que era tão confiante em tudo
já não tenho mais como confiar na vida..
a humanidade marcha a rumos incertos
fazendo a História e buscando a sua paz...

terça-feira, 18 de junho de 2013

A MINHA ETERNIDADE...

Atravesso o mundo a tua procura
eu ainda não sei aonde te escondes..
São tantas as cidades que percorro e
que desconheço
tantas as pessoas indiferentes e sem alma
que cruzam o caminho
tantas as ruas que nunca sequer entrei...
Meus olhos cegos de paixão 
sem conhecer ainda a tua face
se firmam na tua sombra e na
minha alma para te buscar..
e tudo o que eu carrego na bagagem
é o essencial
apenas o meu amor e nada mais...
O tempo,
este vai seguindo o seu ritmo de pulsar
mas eu não tenho pressa...
quando eu te encontrar
o lugar da chegada
será a minha eternidade...

quinta-feira, 13 de junho de 2013

NÃO TENHA MAIS DÚVIDAS...

De repente você me chegou...
Vivia eu tão sossegada
naquela rotina costumeira dos dias
assistindo filmes na TV..
ouvindo músicas..
ou brincando com as coisas simples da vida...
Só que eu não sabia
que o destino me encontraria e
que o amor a minha porta bateria...
E ele entrou..
e chegou irresistível acelerando o meu coração
invadindo-me tal como o mar
quando mansamente inunda a praia e
seduz até as suas areias...
Por ti,
cheguei perto das estrelas e
na lua pude escrever  até o teu nome..
pulei muros..
roubei flores..
gritei ao vento o teu nome,
mesmo na distância...
Impossível lembrar de todas as descobertas feitas
pois nem sei mais onde elas começam ou terminam...
Espelho do meu eu..
penso sempre em você
a quem tive a felicidade de encontrar sem procurar
neste mundo feito por tantos caminhos solitários...

segunda-feira, 10 de junho de 2013

ENTRE DOIS MUNDOS...

No entardecer da noite quando
o silêncio invade o quarto
a voz do meu espírito
pede que eu escreva...
Submissa
fecho os olhos e vislumbro um
mundo diferente e distante
feito de imagens tortas em
sonhos perfeitamente mortos...
Dele
me vem vozes de todas as formas e
lamentos que me caem invadindo o subconsciente..
são rostos invisíveis..idéias desconexas..
gritos de almas ainda perdidas e
encobertas pelas sombras do além...
Muitas se aproximam
na ânsia de poderem ver os seus prantos aliviados e
as suas saudades compreendidas mas
poucas conseguirão falar..
E são tamanhas as dores..
tantos os arrependimentos...
e eu a rascunhar a perfeição, enfim, da vida 
a cada linha e a cada desabafo feito de lágrimas...


Possa eu fazer deste tempo
um tempo precioso e construtivo na louvável
arte de sentir e se deixar envolver..
ser uma frágil ponte unindo dois mundos e
uma ouvinte espiritual de vidas desconhecidas...

domingo, 2 de junho de 2013

POEMA XXXIX

O mistério das coisas, onde está ele?
onde está ele que não aparece
pelo menos a mostrar-nos o que é o mistério?

Que sabe o rio disso e que sabe as árvores?
e eu que não sou mais do que eles, que sei disso? (...)
Porque o único sentido oculto das coisas
é elas não terem sentido oculto nenhum.

    (poesia de Antônio Caeiro do livro
         O Guardador de Rebanhos)

quinta-feira, 23 de maio de 2013

O VÔO...

Goza a euforia do vôo do anjo perdido em ti,
não indagues se nossas estradas, tempo e vento
desabam no abismo.
Que sabes tu do fim?
Se temes que teu mistério seja uma noite,
enche-os de estrelas..
conserva a ilusão de que teu vôo te leve
sempre para o mais alto.
No desdobramento da ascensão,
se pressentires que amanhã estarás mudo,
esgota, como pássaro, as canções que tens na garganta...
..e canta!
canta para conservar a ilusão de festa e de vitória..
talvez as canções adormeçam as feras que esperam
devorar o pássaro...
Desde que nasceste não és mais que um vôo no tempo.
Ir rumo ao céu?
que importa a rota..
voa e canta enquanto resistirem as asas...
(Menotti Del Picchia)

segunda-feira, 20 de maio de 2013

QUEM É VOCÊ?

Quem é você
que se apresenta assim vinda de longe?
Quem é você,
que tem um coração palpitante
diferente de muitos outros tão insensíveis
e frios como rochas?
Quem é você,
que chora,
que ri,
que emociona e
que se sensibiliza,
cujo olhar parece invadir o mundo ao seu redor
à procura por palavras de amor, ou,
em outras à gritar de peito aberto a beleza que a vida tem?
Quem é você,
que faz dessa coisa chamada POESIA
um jeito de driblar a própria vida?
Quem é você,
que escreve deixando deslizar pequenos sonhos em forma de versos
fazendo-nos sentir como se a paixão estivesse ao nosso lado?
Mas...quem é você
que mesmo de olhos fechados
consegue viajar num universo de ilusões
buscando dentro da alma
qualquer coisa melhor do que partidas?

Os poemas nascem para ficarem gravados em
nossa memória infinitamente
são como janelas que se abrem
acalentando as cegueiras de muitas almas perdidas ou
de vozes caladas por bocas secas.
O pouco que sei de ti
o vento é quem me diz
no ir e vir das horas
por dias e dias..
mas enquanto eu viver
viverei de sonhos lindos, de fantasias e
de paixões imaginárias que todo poeta sabe escrever...

Para você minha querida amiga e poetisa Sônia a minha homenagem
no dia do seu aniversário.

quinta-feira, 16 de maio de 2013

DO QUE REALMENTE PRECISO...

Antes que a noite chegue..
antes que o dia se apague
preciso aspirar o perfume que as
flores da esperança deixam na beira
do meu caminho...
Antes que eu me perca em dúvidas
trazidas por essa vida agitada e
desfile por entre poças da depressão,
cuja estrada muitas vezes se confunde,
eu necessito driblar dias amargos e sombrios
e muitas noites sem brilhos pelo céu...

Do que realmente eu preciso?
Deixar-me esvair..soltar o coração..
e buscar com muito cuidado
serenamente os sonhos todos sonhados
que a alma, ainda pura e intacta
tanto almeja..
Virar o jogo que alimenta a melancolia
e desvencilhar-me do peso de culpas..
encher de leveza e alegrias
o corpo de vida vazia...
Olhar dentro de mim e
sem tentar achar razões
clamar ao final por paz
levando comigo pequenas sementes
que irão caindo e germinando
para todos os lados...
E depois, rir-me,
sozinha..
pensando que numa tarde de outono
antes de um anoitecer
o destino me abordou me fazendo descobrir
o que tantas vezes meus sentimentos
sequer percebiam...

quinta-feira, 9 de maio de 2013

O MEU GRITO..

Se o meu grito pudesse ser ouvido,
longe ou perto...não importasse,
por onde ele passasse
queria que arrancasse suspiros de
tantos ouvidos surdos à vida..
Talvez assim os ajudassem a superar
as melancolias trazidas no peito..
ou, talvez, pudessem abrir pensamentos
enclausurados dentro da mente...
Mas vejo-me impotente perante tudo isso
não consigo me desvencilhar do peso do
meu próprio amargor..
meu corpo é um infindável campo de batalhas
onde guerreiam a vida e a morte...
Por mais que eu quisesse
o meu grito não chegaria a lugar algum..
preciso ainda respirar o ar e
trazer para dentro de mim
o aroma da plena liberdade...

sábado, 4 de maio de 2013

DO OUTRO LADO DO CAMINHO...

A morte não é nada.
eu somente passei para o outro lado do caminho.
Eu sou eu, vocês são vocês
o que eu era, eu continuarei sendo.
Dêem-me o nome que vocês sempre me deram,
falem comigo como sempre fizeram...
Vocês estão vivendo no mundo das criaturas
eu estou vivendo agora no mundo do Criador..
Não utilizem um tom solene ou triste
continuem a rir daquilo que nos fazia rir juntos.
Sorriem..
Pensem em mim..
Rezem por mim..
Que meu nome seja pronunciado como sempre foi,
sem ênfase de nenhum tipo
sem nenhum traço de sombra ou tristeza,
a vida significa tudo o que ela sempre significou
o fio não foi cortado...
Por que eu estaria fora de seus pensamentos
agora que estou apenas fora de suas vistas?
Eu não estou longe..
apenas estou do outro lado do caminho...
Você, que aí ficou..
siga em frente, a vida continua,
linda e bela como sempre foi...
(Santo Agostinho)


quinta-feira, 2 de maio de 2013

DESPEDIDAS...

Este bilhete rabiscado com poucas linhas
são para ti, meu amor..
Esta dor desmedida e sofrida
de te dizer adeus
não acalma e nem alivia
o meu coração..
faz-me ficar mais triste ainda
porque sei que a ti farei chorar..
Quero que a noite me leve embora
sem deixar rastros ou sombras..
Perdoa a minha fragilidade de agir assim
covardemente,
pois a minha voz se calou
tal qual um poema morre
a cada manhã que não nasce...
Longe da razão...vivemos
agora, devemos ser apenas metades
ser histórias divididas que
atravessarão rios e desertos
na busca de outros sonhos..
outros amores.
Parte de mim ficará em ti
com a certeza de que tudo de ti
levarei sempre dentro de mim...

terça-feira, 23 de abril de 2013

AO VENTO...

Fechei os olhos e abri os braços ao vento
deixando-me contagiar pela
brisa suave vinda do oceano
a minha frente...
Queria sonhar
e flutuar como os pássaros que
voavam acima de mim naquele céu azul..
e que olhavam curiosos...
Precisava sentir
no silêncio daquele vento úmido
se o teu pensamento era meu..
se a tua voz deslizaria em ondas e
me chegaria dizendo sentir saudades...
Eu estava ali
no mesmo lugar onde um dia
falamos de um amor surgido numa tarde quente de verão...
No passar das horas
corri os olhos na linha do horizonte e nenhum sinal..
nem sussuros vindos com o vento...
Tristemente me calei
e lacrei o sentimento no peito..
teria que cicatrizar as emoções dentro de mim...
Me ví novamente sózinha naquela praia
a não ser, pelas inúmeras gaivotas
que gritavam e voavam ao meu redor...

quinta-feira, 18 de abril de 2013

O SILÊNCIO...

Em algum instante de nossas vidas
houve momentos em que palavras
nunca me foram ditas..
elas perderam-se
sufocadas entre os poucos olhares
que me arriscavas a dar ou
por entre os raros versos que escrevias e
que quase nada me diziam...
Na inocente e tímida sedução que surgia
o grito ficou abafado..
uma palavra, talvez mal colocada, e
o medo fazendo-te refém da indecisão...
Em algum momento do nosso tempo
não mais ví o brilho que havia no teu olhar
nem mais a tua mão procurando pela minha..
faltou-te a coragem de seguir em frente e
desbravar o que era desconhecido..
preferiste a dor dilacerante da indiferença
que fêz deste teu silêncio
o grande vilão à matar o meu amor...

quinta-feira, 11 de abril de 2013

Schindler's List Theme - Simina Croitoru - Angelys Symphonic Wind Orchestra


Um dia ainda direi
que te esperei ansiosa naquela estação
aquela mesma do nosso tempo de infância...
Entre esperas e sonhos
a realidade de acontecer
que nunca se concretizou...

Numa certa estação...um dia anoiteceu
e o mundo, envolto em lágrimas só minhas,
nunca aconteceu...
Mais que ardência
existiu a tua ausência..
pedaço por pedaços
de um coração estraçalhado
pela perda de um grande amor...                                      

quinta-feira, 4 de abril de 2013

PARTIDAS...

As ondas do mar chegam de longe..
desaguam espumas pela areia..
deixam marcas pelo caminho e
depois retornam ao fundo do oceano...
Assim também somos nós...
Terminado o tempo necessário,
de mansinho, ou até repentinamente,
encerramos o nosso ciclo...
Um nó na garganta
um adeus que desencanta
e lá vamos nós embora,
novamente numa eterna partida...

segunda-feira, 1 de abril de 2013

A ORQUESTRA DOS VENTOS...

Eu giro como o catavento lá do campo
dependurado na pequena colina
a açoitar a orquestra dos ventos..
eu sou borboleta
presa na ânsia de viver
anunciando a despedida do verâo e 
a proximidade do inverno que aponta rapidamente no calendário
com seus dias curtos e noites longas agoniando os meus sentidos...
Mais um ciclo da vida que finda
e eu tendo pressa de viver
antes que a escuridão da noite chegue e
abafe o brilho do meu coração..
De olhos fechados resta-me entregar ao vento o que ainda não sei
tenho um destino a percorrer
não posso hibernar como os ursos
para renascer lá na primavera..
eu sou sangue, tenho vida e vigor
e consinto isso ao olhar para o céu
a chamar arco-iris adormecidos
para que venham a mim
tempos felizes de novos amores...

segunda-feira, 18 de março de 2013

A LEI DO TEMPO...

Quando a nova Era chegar
devemos estar em total harmonia com o
nosso corpo, mente e espírito.
A vida é muito bela mas muito breve aos olhos do infinito, então,
procuremos ve-la com outros olhos, os olhos da
compreensão, da gratidão e do amor..
Não se compare aos outros pelo que você vê na mídia ou televisão,
não existe um padrão estabelecido que nos impõe a
maneira correta de ser ou agir..
Mesmo cercados no nosso dia a dia por desilusões
quebre as amarras da negatividade e do medo e
comece a prestar atenção no tempo que você conjuga as suas frases,
elas mostram o padrão temporal em que você está vibrando..
nunca diga:..Eu queria..Não tive..Se eu pudesse..Eu gostaria...
tudo o que expressamos e falamos contém ondas de energia
e se falar assim, vibrando em pensamentos negativos,
consequentemente atrairá tudo relacionado a isso para a sua vida... 
As pessoas mais conscientes vivem num ritmo mais ameno e tranquilo,
tem mais tempo em suas vidas para viverem felizes pois
vivenciam o presente, um presente eterno
que é a única coisa que realmente existe...
Portanto, harmonize-se aqui, no hoje, no presente,
seja feliz, alegre e viva intensamente este momento.
A Lei do Tempo diz que tudo o que temos é
a certeza do que vamos receber, e para isso
precisamos saber esperar pois elas virão.
Tudo tem a hora certa de acontecer
deixe que o Universo trabalhe por você,
se não praticar a certeza e a fé
nunca poderá acreditar na força divina agindo
dentro do tempo e do espaço a seu favor.

segunda-feira, 11 de março de 2013

APENAS...

Desejo apenas sonhar-te..
sentir tua presença através
do vento quando me toca...
Viajar pela mente e
correr com esse pensamento até onde estás..
não por sentir saudades
mas pela realidade de saber
que és só minha...

quinta-feira, 7 de março de 2013

UM BREVE ADEUS...

É tarde meu amor...
O dia já amanhece com a tua saudade a
invadir o meu corpo..
e os raios de sol chegam ao nosso quarto e
eles me dizem que devo partir...
A lua, cúmplice nesta longa e brilhante noite
há muito se foi deixando um mesclado de sons e
um emaranhado de cores e sabores...
O meu desejo enlouquecido e de leve adormecido,
deixo-o junto a ti neste breve adeus...
Nossos olhos e bocas não escondem a história vivida..
momentânea mas eterna em sua plenitude
pois tudo o que fomos corre ainda em nossas veias...
O momento de partir é quando o sentimento
da tua ausência é mais sentido..
mas lembre-se meu amor,
que embora indo
na verdade é quando mais eu fico...







quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

A CADA DESPEDIDA....

Algo sempre me leva de volta à você
não importa o que eu diga ou faça
estou em você até no instante em que vou embora...
Eu nunca almejei tanto quanto
mergulhar neste teu encanto e
me envolver nesta tempestade
que é o nosso sentimento...
Me sinto tão prisioneira de ti
que tudo estremece num simples
toque das tuas mãos,
onde a cada despedida tua a
minha frágil força cai e
eu me vejo novamente voltando
para os braços teus...

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

NADA, ENFIM, ESTÁ PERDIDO...

Nos rastros deixados por mim
não tenho vergonha de falar que em minha vida
sempre te amei...
Preso à sete chaves e
escondido e abafado dentro do peito
sem ver chances de que algum dia
irias me notar
guardei o meu sentimento
abandonando à própria sorte
algo que você nunca prometeu...
Hoje, numa mistura de felicidade com saudade
renasço novamente feliz
pelo destino que ora me sorri...
Não te procurei
mas...encontrei-te ao longe
na imensidão do meu olhar...
Nada, enfim, estará perdido
nas encruzilhadas do tempo...
pois dizem que, sempre, em algum momento da vida
o rio torna a reencontrar o mar
e ali se reconhecem...

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

A TUA BOCA..

A tua boca à fitar-me
dá arrepios...
faz meu corpo tremer..
é luz na escuridão
algo insano de pura paixão...
Normal e sensual
ardente e cobiçada
embebida em desejos
à sussurrar em meu ouvido
bobagens quaisquer...
O toque da tua boca na minha
eu sinto tua saliva quente
como suave veneno que sorvo
lentamente...
Beijos apaixonados
de cego amor
sem necessidade de falar
tomam posse no meu corpo
saciando-me de tanto prazer...

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

NA BEIRA DO RIO...

A saudade levou-me a beira do rio,
e ali fiquei...
Andei pela tarde vazia, de céu claro,
em meio à flores jogadas na areia
a observar a água azul cheia de barcos
num vai e vem de chegadas e partidas...
Quem me olha
não vê mais que um alguém a olhar o horizonte
nem sequer imagina que o que carrego dentro do peito
são as labaredas da paixão do amor que te dei...
Passei o tempo assim pensando em você
tentando entender o teu silêncio..
e descobri que a fortaleza
aparentemente de muros altos e sólidos
possui um coração que também sangra
e que a cada lamento da vida disfarça o choro...

No delirio do desejo da minha alma
vi no teu rosto, enfim, a esperança renascida..
Os barcos que atracam no porto trazem
o encanto do pecado à cutucar a minha cabeça..
eles são a certeza que a cada amanhecer teu estarei sempre em você...
mas agora o que mais me importa é saber para onde
o teu olhar vai me fazer navegar...

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

OLHOS NOS OLHOS

Prometa que sempre se lembrará de mim
pois o tempo, este que passa sem fazer estardalhaços,
não passa em vão...
Olhe bem dentro dos meus olhos
e grave a minha imagem no fundo do seu coração..
este será o guardião do encontro da minha alma com a tua
que um dia partirá sem rumo nas estradas do infinito...
Aconteça o que acontecer..
passe o tempo que passar
dela jamais abra mão
pois quero que fique na tua memória feito retrato eternizado
a certeza compartilhada
da nossa estranha forma de ser e amar...

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

SARA...

Sara chegou na minha vida a 17 anos atrás...
Sara foi a gatinha mais que especial que eu tive..
amiga, companheira, carinhosa, dengosa..
sempre quietinha pelos cantos ou sofás da casa.
Não era de miar e quando queria algo
bastava ficar me olhando que eu já entendia o que queria...
e o seu olhar carinhoso me dizia tantas coisas...
A noite tinha o costume de deitar na cama perto de mim..
e eu, claro, acabava sempre deixando...
Seu pêlo amarelo era lisinho com alguns tons de branco pelo corpo
e os seus olhos verdes claros.
Ela era lindinha...
Mas hoje, véspera do meu aniversário, recebi a noticia da clínica
onde ela estava internada de que o seu estado de saúde era muito grave
devido ao tumor cancerígeno na mama que havia se alastrado no peito
atingindo também a pata direita frontal.
As opções seriam arriscar numa cirurgia de alto risco tendo que fazer a amputação da pata
com possibilidades de ocorrer a morte na mesa de cirurgia,
e se sobrevivesse, uma qualidade de vida não muito boa devido as sequelas..
ou então...a decisão de se fazer uma eutanásia...
e, em questão de poucos minutos
a angústia de ter que decidir com o coração em lágrimas
pela  eutanásia...

Hoje, foi um dia muito triste, talvez um dos piores..
Decidir e optar entre tentar continuar com a vida, mesmo que por pouco tempo talvez...
ou acabar tudo numa simples palavra ordenada por mim...
Doloroso...sofrido demais...
Chorei muito durante o dia todo por saber que nunca mais a teria por perto de mim..
nunca mais seus afagos e ronrons...nunca mais seu olhar no meu...
Mesmo de olhos abertos eu ainda posso enxergá-la...caminhando pela casa
procurando o seu cantinho preferido..
É tudo muito recente...será difícil esquecer esses 17 anos de convivências...
A cada café da manhã sentirei a falta pois tinha o hábito
de se sentar na minha perna e esperar pelo requeijão que sempre ganhava...
Sarinha...Sassá como carinhosamente eu te chamava
e tu afetuosamente sempre me atendia...